05.12.08

 

 Bem hoje e ao fim de algum tempo volto a escrever, e desta vez sobre algo que me deixa furioso, pois estou fartinho de ver o Parque Mayer de rastos e com todos a valerem-se dele para algo.

 

Fui à apresentação do novo Capitolio hoje de manha, e com toda a pompa e circunstância ( como já é hábito no Ps) foram todos chamados à grande obra que vai ser o novo Capitolio.

 

Para quem não sabe o Cine-Teatro Capitolio é uma obra de Cristino da Silva que data de 1929 (telas finais) e tem como seu primeiro baptismo o nome de EL DOURADO derivado às suas linhas arrojadas e às suas laterais basculantes em vidro que com a luz emanada do seu interior lhe dava uma aura dourada... El Dourado era como o seu proprio nome indicava uma utupia que depressa Cristino da Silva percebeu, não tinha viabilidade economica (já em 1929) portanto em meados dos anos 30 e com a chegada do cinema sonoro depressa se chega à conclusão que era urgente alterar alguns aspectos do então El Dourado.

 

O patrocinio da obra (sim porque nem nesta altura o estado entrou com algum) obrigava a que o monumento de betão armado tivesse um nome português foi então que se passou a chamar CAPITOLIO, ja com um desenho mais teatro deixando de ser uma sala para cafe/cervejaria para concertos de Charlston ou bailes de fim de tarde. Foi tambem acrescentado uma cobertura para o então Jardim-Cinema pudesse funcionar mais que dois três meses por ano. Já que com as modificações era então possivel têr dois espectaculos ao mesmo tempo.

Com a chegada destas modificações a sala passou a ter 1200 lugares sentados e mais 600 no terraço café/concerto. Isto até ao seu provisorio encerramento em 1992 onde ficou como sala de ensaios da Orquestra Metropolitana de Lisboa pois devido à sua acustica era um bom espaço para se ensaiar.

 

Desde sempre que ouvi falar em obras no Parque Mayer e sempre tentei apreciar os projectos de uma forma construtiva e positiva, se o projecto do concurso para o Parque Mayer não me parece mau, o mesmo não posso dizer do projecto para recuperar o ainda de seu nome CAPITOLIO.

A sua transformação para o recuperar à traça original vai ser a morte do espaço que não se consegue viabilizar desta forma. ( O OUTRO SENHOR PERCEBEU LOGO ISSO)

Que me interessa ter uma plateia de 500 ou 600 lugares que se mexe para a esquerda ou direita se os espectáculos que la posso apresentar logo à partida são limitados, limitados porque salas sem fosso de orquestra com teias mais pequenas que o palco e rodeadas de vidro tipo estufa são limitadas, se posso pôr uma Orquestra não vou poder dar um concerto de rock, se posso pôr poesia já não posso fazer uma comédia e não é por só haver um palco mas sim porque tecnicamente assim não é possivel. Alem disso com 500 lugares não é possivel haver preços baixos nos bilhetes logo aí só as "elites" é que teêm direito a cultura.

Lisboa não tem uma só sala com 1200 (tirando o Tivoli que é Privado) tem salas com 354 lugares(Villaret)  lugares e passa para o Coliseu com cerca de 3000.

O CAPITOLIO assim dá para trazer espectáculos de fora, montagens internas, operetas, óperas, comedias, revistas, concertos dá para tudo. Quando digo assim é claro numa forma metafórica pois eu sei que o espaço precisa de obras de requalificação, mas não de uma sentença de morte ou vai o estado assumir a programação? Não me parece, pois os teatros nacionais ou municipais só passa aquilo que ninguem (publico em geral) quer vêr.

Qual é o produtor privado que vai agarrar num espaço assim???

Em suma depois destas obras o CAPITOLIO vai ser rebaptizado.

Lisboa vai ter mais um ELEFANTE BRANCO com cinema dois ou três meses por ano se a programação da sala de bailaricos o permitir...

Esta vereação camarária esta de cabeça perdida sem saber o que fazer e trás de volta a utupia ao novo nome do CAPITOLIO - ELEFANTE BRANCO

publicado por morgadexsedlex às 01:04

Bravo Vasco! Que todos se revoltassem como tu! Amei o tu texto... Aliás, estou a adorar ver que, de facto, és mesmo parecido com a tua mãe! Lol!
Nunca conheci o Capitólio, com muita pena minha. Mas sei que é das melhores saldas em Portugal que, tal com dizes, pode acolher qualquer tipõ de espectáculo e não consigo entender porque é que continua tudo destruído... Estou cansada das obras que nunca aconteceram! Parte-me o coração ver assim o parque por que tenho saudades do parque que nunca conheci...

Beijinhos
Marisa Carvalho a 15 de Fevereiro de 2009 às 03:21

mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
blogs SAPO